Frases ... podendo ser a do dia!

"Junta médica é uma reunião que os médicos fazem nos últimos momentos de nossa vida, para dividir a culpa!" (Jô Soares)

"Esnobar é exigir café fervendo e deixar esfriar". (Millôr Fernandes)

"As bebedeiras são às vezes os purgantes da alma."
(Camilo Castelo Branco)

"Foto de gente feia, só em movimento..." (Familia Bezerra)

"Quem revela o segredo dos outros passa por traidor; quem revela o próprio segredo passa por imbecil." (Voltaire)

"Assim como falham as palavras quando querem exprimir qualquer pensamento, assim falham os pensamentos quando querem exprimir qualquer realidade." (Alberto Caiado-F. Pessoa)

"O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso..." (Mário Quintana)

"Prefiro perder a guerra e ganhar a paz". (Bob Marley)

"Noventa por cento dos políticos dão aos 10% restantes uma péssima reputação." (Henry Kissinger )

"Televisão, é uma espécie de chicletes para os olhos". (Antonio Maria)

"Só existem dois dias no ano em que você não pode fazer nada pela sua vida: Ontem e Amanhã". (Dalai Lama)

"Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que às vezes poderíamos ganhar pelo medo de tentar". (William Shakespeare)

"Dos amores humanos, o menos egoísta, o mais puro e desinteressado é o amor da amizade." (Cícero)

"Em muitos países, nunca foi dado à mulher o direito de votar. Em muitos países, não se aceita que a mulher tenha alma; ela deve apenas servir à natureza. Em quase todos os países, não é suposto que a mulher entre em certos templos, certos lugares sagrados, porque ela é pecaminosa.
Durante milhares de anos, continuamente, a mulher tem sido aleijada, esmagada, explorada - quase assassinada. E todavia, ela ainda é a que suporta a humanidade. Sem ela, não há humanidade. Sem o homem há uma possibilidade para a humanidade existir, porque a função do homem é biologicamente insignificante." (Osho)

"Há dois tipos de pessoas: As que fazem as coisas, e as que dizem que fizeram as coisas. Tente ficar no primeiro tipo. Há menos competição". (Indira Ghandi)

"Não há espelho melhor que reflita o ser humano do que a suas próprias atitudes".

15 de out de 2007

Caminhos...

"O homem nasce para atingir a vida, mas tudo depende dele. Ele pode perdê-la. Ele pode seguir respirando, ele pode seguir comendo, ele pode seguir envelhecendo, ele pode seguir se movendo em direção ao túmulo - mas isso não é vida. Isso é morte gradual, do berço ao túmulo, uma morte gradual com a duração de setenta anos. E porque milhões de pessoas ao redor de você estão morrendo essa morte lenta e gradual, você também começa a imitá-los. As crianças aprendem tudo daqueles que estão em volta delas e nós estamos rodeados pelos mortos. A vida não deve ser simplesmente envelhecer. Ela deve ser desenvolver-se. E isso são duas coisas diferentes. Envelhecer, qualquer animal é capaz. Desenvolver-se é prerrogativa dos seres humanos. Somente uns poucos reivindicam esse direito. Desenvolver-se significa mover-se a cada momento mais profundamente no princípio da vida; significa afastar-se da morte - não ir na direção da morte. Quanto mais profundo você vai para dentro da vida, mais entende a imortalidade dentro de você. Você está se afastando da morte: chega a um momento em que você pode ver que a morte não é nada, apenas um trocar de roupas ou trocar de casas, trocar de formas - nada morre, nada pode morrer. A morte é a maior ilusão que existe. Na vida, desenvolver-se significa crescer profundamente para dentro de si mesmo - que é onde suas raízes estão. O primeiro passo na arte de viver será criar uma linha de demarcação entre ignorância e inocência. Inocência tem que ser apoiada, protegida. Sempre que você perceber que perdeu a oportunidade da vida, o primeiro princípio a ser trazido de volta é a inocência. Abandone o seu conhecimento, esqueça as suas escrituras, esqueça as suas religiões, suas teologias, suas filosofias. Nasça novamente, torne-se inocente - e a possibilidade está em suas mãos. Limpe a sua mente de todo conhecimento que não foi descoberto por você mesmo, de todo conhecimento que foi tomado emprestado dos outros, tudo o que veio pela tradição, convenção, tudo o que lhe foi dado pelos outros - pais, professores, universidades. Simplesmente desfaça-se disso. Novamente seja simples, mais uma vez seja uma criança. E esse milagre é possível pela meditação. Meditação é apenas um método cirúrgico não convencional que corta tudo aquilo que não é seu e só preserva aquilo que é o seu autêntico ser. Ela queima tudo o mais e o deixa nu, sozinho embaixo do sol, no vento. É como se você fosse o primeiro homem que tivesse descido na Terra - que nada sabe e que tem que descobrir tudo, que tem que ser um buscador, que tem que ir em peregrinação. O segundo princípio é a peregrinação. A vida deve ser uma busca - não um desejo, mas uma pesquisa: não uma ambição para tornar-se isso, para tornar-se aquilo, um presidente de um país, ou um primeiro-ministro, mas uma pesquisa para encontrar 'Quem sou eu?'. Vir a ser é a doença da alma. O ser é você e descobrir o seu ser é o começo da vida. Então cada momento é uma nova descoberta, cada momento traz uma alegria. Um novo mistério abre as suas portas, um novo amor começa a crescer em você, uma nova compaixão que você nunca sentiu antes, uma nova sensibilidade a respeito da beleza, a respeito da bondade. A vida se torna mais rica enquanto o amor cresce, enquanto a amizade cresce...Quando você se torna mais sensível, a vida se torna maior. Toda essa existência se torna a sua família e a não ser que toda essa existência seja a sua família, você não conheceu o que é a vida. - porque homem algum é uma ilha, nós estamos todos conectados. Nós somos um vasto continente, unidos de mil maneiras. A vida deveria ser uma celebração contínua, um festival de luzes por todo o ano. Somente então você pode se desenvolver, você pode florir. Transforme pequenas coisas em celebração... Tudo o que você faz deveria expressar a si próprio; deveria ter a sua assinatura. Então a vida se torna uma celebração contínua. Comece com a meditação e muitas coisas crescerão em você - silêncio, serenidade, êxtase, sensibilidade. E o que quer que venha com a meditação, tente trazer para a sua vida. Compartilhe isso, porque tudo o que é compartilhado cresce mais rápido. E quando você atingir o momento da morte, você saberá que não existe morte. Você pode dizer adeus, não existe nenhuma necessidade de lágrima de tristeza - talvez lágrimas de felicidade, mas não de tristeza." (Osho) Nesse meu momento, as palavras de Osho me parecem as mais adequadas. Estou saíndo do Rio e voltando para Búzios.... tenho que tomar cuidado para não estar correndo atrás de um passado que não está tão distante, mas já é passado. Minhas asas estão cansadas e a cada nova manhã busco mais e mais, tranquilidade para o descanso de vôo. Uma nova jornada começa....e agora acredito que estarei em contato directo com a expurgação de meu karma. Cuidar de pessoas é difícil pois é um ato de doação perene. Tanto as crianças como os mais velhos, são carentes de atenção e cuidados, sendo que em alguns casos, os cuidados deverão ter mais responsabilidade que o normal. Mas o bom disso, é o aprendizado. Aprendemos com a doação sincera, a dualidade. O trocar. Trocamos coisas a todo o momento, mas são poucas as pessoas que usam isso em suas vidas. Mas é tão simples...aliás, sou daquele tipo que acha que viver é simplesmente viver. Viver em harmonia com tudo e todos é tarefas difícl, pois nunca depende apenas de nós o equilíbrio de uma relação, seja ela qual for. Mas podemos exercer a vida de maneira simples, para que essa harmonia esteja cada dia mais presente e torne nossos dias iluminados, mesmo os em que a chuva nos vem refrescar e a alma lavar. Valeu Jojó...força na peruca, sempre!

Livros

  • A ILHA DO DIA ANTERIOR - Humberto Eco
  • ADMIRÁVEL MUNDO NOVO - Aldous Huxley
  • AS BRUMAS DE AVALON - Marion Zimmer Bradley
  • CEM ANOS DE SOLIDÃO - Gabriel García Marquez
  • CISNES SELVAGENS - Jung Chang
  • ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA - José Saramago
  • I CHING - O Livro das Mutações
  • NAUFRÁGIOS - Cabeza de Vaca
  • O MENINO DO DEDO VERDE - Maurice Druon

Filmes Brasileiros

  • A FESTA DE MARGARETH - Direção: Renato Falcão - 2003
  • AMARELO MANGA - Direção: Cláudio Assis - 2003
  • BICHO DE SETE CABEÇAS - Direção: Laís Bodanzky - 2000
  • CASA DE AREIA - Direção: Andrucha Waddington - 2005
  • DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS - Direção: Bruno Barreto - 1976 - baseado em livro de Jorge Amado
  • EU TU ELES - Direção: Andrucha Waddington - 2000
  • LISBELA E O PRISIONEIRO - Direção: Guel Arraes - 2003 - baseado em uma peça de Osman Lins
  • MADAME SATÃ - Direção: Karim Aïnouz - 2002
  • O AUTO DA COMPADECIDA - Direção: Guel Arraes - 2000 - baseado em peça homônina de Ariano Suassuna
  • OLGA - Direção: Jayme Monjardim - 2004 - baseado no romance homônimo do escritor Fernando Moraes

Filmes Estrangeiros

  • AS BRUXAS DE SALEM - THE CRUCIBLE - Direção: Nicholas Hytner- 1996 - baseado em peça teatral de Arthur Miller
  • CAPOTE - Direção: Bennett Miller - 2005 - baseado em livro de Gerald Clarke
  • CHAPLIN - Direção: Richard Attenborough - 1992 - baseado nos livros de David Robinson e Charles Chaplin
  • CHOCOLAT - Direção: Lasse Hallström - 2000 - baseado em livro de Joanne Harris
  • DER NAME DER ROSE - Direção: Jean-Jacques Annaud - 1986 - baseado em livro de Humberto Eco
  • ELIZABETH - Direção: Shekhar Kapur - 1998
  • FANTASIA - Direção: James Algar ("O Aprendiz de Feiticeiro"); Samuel Armstrong ("Suíte Quebra-Nozes"); Ford Beebe, Hamilton Luske e Jim Handley ("Sinfonia Pastoral"); Norman Ferguson e T. Hee ("Dança das Horas"); Wilfred Jackson ("Noite no Monte Calvo/Ave Maria"); Bill Roberts e Paul Satterfield ("Sagração da Primavera") - 1940
  • FRATELLO SOLE, SORELLA LUNA - Direção: Franco Zeffirelli - 1972
  • LA VITA È BELLA - Direção: Roberto Benigni - 1997
  • LE FABULEUX DESTIN D'AMÉLIE POULAIN - Direção: Jean-Pierre Jeunet - 2001
  • O PROFESSOR ALOPRADO - THE NUTTY - Direção: Jerry Lewis - 1963
  • PATCH ADAMS - Direção: Tom Shadyac - 1998 - baseado em livro de Patch Adams e Maureen Mylander
  • PERFUME: THE STORY OF A MURDERER - Direção: Tom Tykwer - 2006 - baseado em livro de Patrick Süskind
  • THE HOUSE OF THE SPIRITS - Direção: Billie August - 1993 - baseado em livro de Isabel Allende
  • THE MESSENGER: THE STORY OF JOAN AF ARC - Direção: Luc Besson - 1999